Principais erros cometidos na troca de óleo

Quem nunca chegou ao posto de gasolina, estacionou, abriu o vidro e disse ao frentista: “Completa, por favor?”. Poucos minutos depois, o frentista questiona: “E a água e o óleo, tudo certinho?”. Então, instintivamente você diz: “Pode dar uma conferida pra mim?” e abre a tampa do capô.

 

Adivinhe: você está fazendo isso errado! Entenda o motivo do erro abaixo. 

 

Quando o carro está com o motor quente e rodando, o óleo vai circulando pelas partes que precisa lubrificar. Quando você desliga o motor, ele volta lentamente ao cárter, local onde fica armazenado. Ou seja, quando você desliga o motor e logo depois deixa o frentista vai verificar o óleo, há o risco dele olhar e te dizer que o nível está baixo, quando na verdade não está (o óleo simplesmente não voltou completamente ao cárter).

 

medição do nível de óleoMas qual o problema disso? Simples. Frentistas de posto costumam ter metas com relação às vendas de produtos comercializados pelo estabelecimento e é aí que ele vai sugerir que você complete o nível do óleo. Porém, como já explicamos aqui, o nível do óleo nunca deve ser completado. O procedimento correto é TROCAR TODO O ÓLEO, retirando o velho e colocando o novo no lugar. Assim, se o nível não estiver realmente baixo, você vai colocar mais óleo do que o cárter suporta, fazendo com que o lubrificante vaze para outras partes do motor e cause muitos problemas que você não quer enfrentar.

 

Formas corretas de medir o óleo do motor

 

Você sempre deve medir o nível do óleo de seu carro com o motor frio. Se tiver acabado de sair de casa e parar no posto de gasolina, tudo bem pedir para o frentista fazer a checagem. Agora, se estiver dirigindo por um certo tempo, é recomendável parar no posto e esperar uns 10 minutinhos antes de fazer a verificação.

 

Mas o ideal mesmo é fazer a medição antes de sair de casa. Abra o capô e retire a vareta de medição – você pode consultar o manual do proprietário do seu carro para ver onde ela está localizada. Depois, separe um pedaço de papel toalha e limpe a vareta antes de inseri-la novamente para checar o nível do óleo.

 

verificando oleoComo você sabe se o nível está certo? Simples! Existem duas medições na vareta: a primeira indica que o nível está baixo e a segunda indica que ele está acima do desejável, ou seja, o correto é que ele esteja sempre mais próximo do nível máximo. Se estiver na metade, já é hora de trocar.

 

Entendeu? O problema não é deixar o frentista fazer a medição, mas sim fazer isso com o motor do carro ainda quente! Agora que você já sabe, por que não vai até a garagem e checa o nível do óleo do motor do seu carro?