Prepare o seu carro antes de cair na estrada

Com dias ensolarados ou com chuva, não importa. O que vale nesta vida é deixar os problemas para trás e cair na estrada de tempos em tempos.

 

Porém, para garantir uma viagem tranquila é essencial não se esquecer de adotar práticas de segurança. Segundo o Detran, os acidentes nas estradas normalmente estão relacionados a três fatores: negligência, imprudência e imperícia. Falhas no veículo também costumam entrar na lista das principais causas.

 

Viagem e segurança

 

Para aproveitar os dias de descanso ou aventura – é você quem escolhe! – é preciso revisar o automóvel a fim de evitar futuros aborrecimentos. Afinal, ninguém merece ficar parado no acostamento em vez de deitado na rede, na areia etc.

 

“Além de uma periódica manutenção preventiva, antes de sair é preciso checar os estados gerais, como a água de refrigeração do motor, dos limpadores de para-brisa, pneus, estepe, freios, toda a iluminação, sinalização e equipamentos como macaco, triângulo e extintores”, enumera o analista técnico do Cesvi – Centro de Experimentação e Segurança Viária – Gerson Burin.

 

Para facilitar sua vida e proporcionar uma viagem longe de encrencas, preparamos um check-list com os itens que merecem mais atenção para você chegar ao seu destino em segurança.

 

carroviagem

 

Confira as dicas antes de cair na estrada

 

Água: Verificar o nível de água no reservatório do sistema de arrefecimento (refrigeração) do motor e completar se estiver abaixo do recomendado. O reservatório tem uma marcação do nível ideal.

 

Bateria: A carga da bateria deve ser verificada antes de pegar a estrada e, em caso de perda de capacidade, vale a pena trocá-la.

 

Chuva: Com a pista molhada a atenção precisa ser redobrada. Evite pisadas bruscas no freio e procure dirigir a uma velocidade menor e com o motor mais cheio (os giros mais altos). Cuidado com as poças na estrada e, em casos de chuvas muito fortes, o ideal é parar no primeiro posto de gasolina e esperar diminuir a chuva.

 

Combustível: No caso dos motores flex, o ideal é abastecer com gasolina. Isso porque, apesar de ser mais cara, a gasolina rende mais e o carro fica com maior autonomia (necessita de menos abastecimentos). Com menos paradas, você chega ao seu destino mais rápido e corre menos risco de ficar sem combustível em estradas com poucos postos de abastecimento.

 

Horário de viagem: Sempre que possível, é aconselhável evitar os horários de pico – final da tarde, começo da noite e primeiras horas da manhã.

 

Documentos: Confira se você está com toda documentação em dia e que não se esqueceu de pegar o RG, a carteira de motorista e o documento do veículo.

 

Freios: Verifique o nível do fluído de freio no compartimento do motor e, em caso de falta, complete com produto que siga as especificações do manual do proprietário.

 

Limpador de para-brisas: Jogue água no vidro e ligue o limpador. Se a varredura (limpeza) não for uniforme, é sinal que as palhetas estão ressecadas ou desgastadas e comprometerão a visibilidade em casa de chuva. A troca é necessária.

 

Luzes: Cheque as lâmpadas dos faróis alto, baixo e de neblina, além das luzes dos freios e das setas de direção (pisca).

 

Óleo: Verifique o nível do óleo e, se necessário, troque-o por um produto com a mesma especificação. Nunca utilize o carro com o óleo vencido, pois isso pode causar sérios danos ao motor.

 

Pneus: Verifique o estado de todos os pneus, inclusive o reserva. Faça a calibragem de acordo com a pressão informada no manual do proprietário. É recomendável fazer o alinhamento e balanceamento. Cheque também o triângulo, o macaco e as chaves de roda.

 

Seguro: Tenha sempre à mão o número do telefone de emergência da sua seguradora e confirme se o prazo de validade do seguro não venceu.

 

Sono: Nunca viaje com sono. Caso a sonolência chegue durante a viagem, pare em um posto de combustível e descanse – não é o ideal, mas ajuda. Uma “piscada” mais demorada ao volante pode causar um terrível acidente.