Deixar o carro parado pode causar danos no motor?

Você sabia que rodar pouco pode estragar a motorização do seu veículo? Deixar o carro parado na garagem por muitos dias ou percorrer somente trajetos curtos pode impactar diretamente no desempenho do motor e, consequentemente, no seu bolso. Saiba mais a seguir:

 

Percursos curtos

 

motorista dirigindo carroAo rodar percursos muitos curtos (e pouco tempo), o motor não atinge a condição ideal de funcionamento. A gasolina acaba não sendo aquecida totalmente e, com isso, forma-se uma incrustação preta que dificulta a refrigeração. Ou seja, devido ao fato de trabalhar em temperaturas baixas, o motor passa a carbonizar mais. O resultado disso tudo é uma fadiga prematura de certos componentes do carro. E a má aplicação do motor pode fazer com que ele trabalhe mais próximo do seu limite de projeto por um tempo maior, reduzindo sua vida útil.

 

Embora seja difícil quantificar a quilometragem ou o tempo necessário para evitar esse tipo de problema, recomenda-se que o carro rode, pelo menos, dez quilômetros por dia. Este é o valor mínimo para evitar danos ao motor – principalmente no inverno, quando ele demora mais para aquecer.

 

Carro parado na garagem

 

carro parado na garagemAgora, se você é do tipo que deixa o carro parado por muitas semanas ou meses, atenção! Aqui, a situação é diferente da apresentada no tópico anterior, mas também é preciso ter cautela. Isso porque muitas das peças de borracha e polímeros do carro tendem a se degradar com a inutilização do veículo. Mangueiras e vedações também podem se romper, danificando o motor em caso de vazamento da água ou do óleo. Além disso, combustível e lubrificante tem prazo de validade e, se deixados no carro por muito tempo, podem prejudicar seu funcionamento.

 

Se você não tem opção e precisa deixar o carro na garagem por muito tempo, a dica é simples. Escolha alguns dias da semana, dê a partida e deixe o veículo ligado. A ideia aqui é aquecer o motor, fazendo com que o mesmo não perca o desempenho e a qualidade de funcionamento, por isso o tempo em que o carro ficará ligado é primordial. Também é importante verificar se algum fluido vazou. Caso tenha ocorrido vazamento, o ideal é consultar o mecânico.

 

Cuidados extras

 

Na hora de ligar o carro, tome cuidado. Como o lubrificante estará praticamente todo decantado no cárter, é preciso acionar o motor de partida sem que o veículo arranque. Agindo dessa forma, o óleo será bombeado para todas as partes do motor. Não acelere fundo e nem force o motor!

 

Agora, se o seu problema é utilizar o carro pouquíssimos quilômetros por dia, recomenda-se tentar fazer percursos mais longos propositadamente. Vale também evitar o uso em trajetos curtos – como ir padaria próxima de casa, por exemplo.

 

Recomenda-se ainda o abastecimento com gasolina aditivada e o uso de produtos específicos para a limpeza do motor. Se possível, leve o carro ao mecânico para uma limpeza profissional. Tomar estes cuidados fará com que você evite dores de cabeça e gastos extras com seu possante.