Pessoa dirigindo e trocando a marcha

Diferença entre câmbio automático e câmbio automatizado

Quando o assunto é carro, às vezes podem surgir muitas dúvidas. Uma das mais corriqueiras está relacionada à diferença entre os tipos de câmbio – mais especificamente, entre câmbio automático e automatizado. Você saberia explicar como funcionam e quais as principais diferenças entre esses câmbios? Se a resposta for não, pare e leia esse post.

 

Fizemos um levantamento com informações sobre câmbio automático e câmbio automatizado, tipos de uso, vantagens e desvantagens. Vem conferir e escolher a melhor opção para seu dia a dia. É importante ressaltar que, independentemente do tipo escolhido, os dois câmbios oferecem o conforto e a comodidade de não precisar trocar de marcha.

 

Entenda o câmbio automático

 

Modelo de câmbio automáticoO câmbio automático é um sistema de transmissão que faz a troca das marchas de forma automática, sem precisar da interferência do motorista. É formado por engrenagens com tamanhos diferentes que se engatam e trocam a marcha, quando necessário.

 

Mas, como o carro consegue detectar a hora certa de mudar a marcha? Simples! O sistema é equipado com um conversor de torque que calcula o momento da troca da marcha de acordo com a posição das engrenagens.

 

As vantagens do câmbio automático estão ligadas ao conforto que ele proporciona ao motorista. Já as desvantagens se concentram no alto custo da manutenção, além do aumento no consumo de combustível e a necessidade de mão de obra especializada sempre que houver um problema no câmbio.

 

Entenda o câmbio automatizado

 

Modelo de câmbio automatizadoEsse câmbio fica no meio do caminho entre o câmbio manual e o automático. Funciona da mesma maneira que um câmbio manual, porém a troca de marchas é acionada via comando eletrônico, por isso não há necessidade do pedal. Aqui, o motorista tem liberdade para escolher a marcha que será utilizada, diferentemente do câmbio automático.

 

O câmbio automatizado é mais barato, sua manutenção também é mais em conta e não há um aumento no consumo de combustível e perda de potência. Ele é uma boa opção para carros compactos e médios, mas pode ser usado em modelos de luxo com opção de dupla embreagem.

 

Já as desvantagens estão ligadas aos famosos “trancos” que o câmbio automatizado causa no carro ao trocar a marcha e à perda de performance em subidas.

 

Qual câmbio escolher?

 

Essa é uma pergunta muito particular que só terá resposta após uma profunda análise de suas preferências. Coloque no papel quais os pontos principais que não poderão faltar no seu carro e como você irá utilizá-lo (para trabalho, lazer ou somente aos finais de semana). Pese os prós e contras de cada modelo de câmbio e só então faça sua escolha.